14º transplante renal na Santa Casa é esperança de nova vida para paciente

Ricardo Perri, 42 anos, comemora o novo órgão recebido no dia 24 de agosto por meio do transplante renal realizado pela equipe de urologia da Santa Casa de Campo Grande. Depois de pouco mais de um ano na lista de espera de um doador falecido, hoje se vê mais feliz e com esperança de recuperar os anos que esteve “preso” na máquina de hemodiálise. Este é o 14° transplante renal do ano.

 

O problema renal do paciente começou a sete anos atrás quando ainda estava em estudo pelos médicos sobre a causa da doença de base com objetivo de intervenção cirúrgica para tentar resolver o caso; foram cinco anos de investigação, porém sem sucesso no diagnóstico. Logo em seguida o paciente precisou iniciar as sessões de hemodiálise ficando cerca de dois anos, o último já a espera de um órgão.

 

A irmã de Ricardo começaria os exames no intuito de ser doadora, mas antes disto o potencial doador apareceu pegando todos de surpresa. “Foi bem emocionante, ninguém estava esperando. A doutora Rafaela me ligou perguntando se estava pronto para internar e fazer transplante e eu disse que sim. Era um sofrimento, passou um filme na minha cabeça era a melhor notícia que poderia receber, minha esperança é começar uma nova vida e aproveitar minhas filhas e esposa”, comenta o paciente.

 

No dia da internação, o paciente não conteve a ansiedade e passou a noite em “claro”, pois sabia que uma nova chance estava sendo destinada para ele. Pai de três filhas sendo a mais nova de apenas oito meses, Ricardo agradece a benção concedida e deixa sua mensagem a família que autorizou a doação do órgão implantado. “Estou muito contente. Agradeço a doação da família que me proporcionou tudo isso, pois não ajudou só a mim, mas também outras pessoas. E que possamos mudar cada vez mais a cultura da doação de órgãos porque muitas pessoas esperam por um órgão” enfatiza Ricardo.

 

A equipe médica responsável pelo transplante foi os médicos urologistas, Dr. Adriano Lyrio e Dr. Guilherme Stangarlin, além da médica nefrologista responsável pelo paciente, Dra. Rafaella Campanholo Grandinete e toda equipe multiprofissional do centro cirúrgico.