No desfile de 7 de Setembro em Campo Grande, governador Reinaldo Azambuja defende a união “em defesa da pátria”

Ao participar do desfile cívico e militar em comemoração aos 197 anos da Independência do Brasil, o governador Reinaldo Azambuja falou do patriotismo da população e afirmou que a defesa do País é um dever de todos. Mais de 20 mil pessoas enfrentaram o calor deste sábado (7.9) para assistir as apresentações na rua 13 de Maio, centro da Capital.

 

“O que vemos aqui na rua 13 de Maio mostra o patriotismo do campo-grandense, espírito de patriotismo que precisa ser cultivado”, disse Reinaldo Azambuja após acompanhar o desfile. “Temos que estar, neste momento, unidos em defesa da nossa pátria, isso é um dever de todos”, completou.

 

Espírito patriótico foi destacado pelo governador Reinaldo Azambuja durante desfile de 7 de Setembro em Campo Grande

 

As comemorações tiveram início com a revista à tropa, pelo comandante do Comando Militar do Oeste (CMO), general do Exército Lourival Carvalho Silva. Logo depois, o comandante do CMO, o governador Reinaldo Azambuja e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, fizeram o hasteamento das bandeiras.

 

O público lotou as arquibancadas e as calçadas da rua 13 de Maio no centro da Capital para acompanhar as apresentações. Os primeiros a desfilar foram os alunos das escolas municipais e estaduais, seguida das instituições civis como Associação Cidade dos Meninos, escoteiros, maçonaria, Projeto Imperadores do Futuro e Rotary, além da Adesg. Fechando o grupo, os integrantes dos projetos sociais Florestinha (Polícia Militar) e Bombeiros do Amanhã (Corpo de Bombeiros), além dos veteranos da PM.

 

 

Mesmo com o calor, a família campo-grandense prestigiou 

A plateia também aplaudiu o sincronismo dos integrantes das instituições militares e dos alunos do Colégio Militar. As Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) levaram para a rua 13 de Maio cerca de 4 mil integrantes e 40 viaturas.

 

No total, mais de 5.500 pessoas se apresentaram no desfile de 7 de Setembro, representando 29 entidades civis e militares, como Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen), Presídio Federal, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

Acompanharam o governador Reinaldo Azambuja no evento a primeira-dama Fátima Azambuja, os secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Antonio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), Luciana Azambuja (Cidadania) e o secretário especial do Governo, Carlos Alberto de Assis. Acompanharam o desfile também políticos e autoridades civis e militares.

 

Juíza federal divulga nota sobre decisão de mandar tirar do ar matéria sobre deputado

Diante das notícias veiculadas recentemente, divulgamos a nota de esclarecimento da  Juíza Federal da 2ª Vara Federal de Dourados, Dra Dinamene Nascimento Nunes:

 

“A ação criminal nº 0001707-92.2015.403.6002 tramitou, inicialmente, na Justiça Estadual do Mato Grosso do Sul, ocasião em que a autoridade judicial competente autorizou a captação ambiental dos diálogos entre o colaborador e os acusados. Com a eleição de um dos acusados ao mandato de deputado federal, os autos foram remetidos para ao Egrégio Supremo Tribunal Federal, onde tramitaram durante sua legislatura. Com o término do mandato, os autos foram encaminhados à justiça de 1º grau e distribuídos a essa Vara, segundo as regras legais de competência.

 

A defesa do réu informou ao juízo  que trechos dos referidos diálogos teriam sido publicados na data de 28/08/2019 no site oficial do Ministério Público Federal.

 

Em consulta realizada no mencionado site, na data de 03/09/2019, foi constatado que havia publicações de trechos das conversas travadas entre o colaborador e os acusados, fato que violou a decisão judicial de sigilo anteriormente decretada pela autoridade judicial competente.

 

 Por oportuno, esclarece-se que a publicidade dos atos judiciais é a regra, a exceção corre à conta, exclusivamente, de dados que tenham sido alvo da quebra de sigilo, como no caso em comento, pois houve a quebra do sigilo de comunicações dos envolvidos.

 

Informo que a decisão proferida nos autos da mencionada ação penal, que tramita em sigilo perante a 2ª Vara Federal de Dourados, foi fundamentada e proferida com vista à proteção do sigilo de dados constitucionalmente assegurado, inexistindo intenção de cerceamento de liberdade de expressão dos órgãos institucionais da República”.

 

Fonte: Justiça Federal de MS

“Bolsonaro está devolvendo orgulho aos brasileiros”, diz deputado Coronel David

O deputado estadual Coronel David (PSL), aproveita este dia 7 de setembro, uma das datas comemorativas mais importantes do Brasil, onde se comemora a Independência, para reforçar o sentimento de união e confiança a todos os brasileiros pelo progresso do país com a liderança do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).

 

 

“A data de hoje representa um momento muito importante na vida de todos nós brasileiros. Representa o resgate da confiança, a vontade do povo sair novamente às ruas orgulhoso de seu país. Isso tudo graças ao nosso presidente Jair Bolsonaro, que trouxe de volta a expectativa por um país melhor, soberano, democrático, independente e de progresso. O brasileiro voltou a ter esperança, pois estão vendo que o nosso presidente está mostrando entre outros fatores, resultados importantes tanto na economia, quanto na segurança pública, desenvolvimento e infraestrutura, além de lutar incansavelmente contra a corrupção. Sabemos que ainda há muito a ser feito, porém a nação brasileira vê que Bolsonaro está honrando a confiança de seu povo e devolvendo a dignidade perdida durante anos de vergonha e corrupção em nosso país ”, pontuou Coronel David.

 

 

Governo Bolsonaro x redução na criminalidade

 

 

Sendo uma das principais “bandeiras” de seu mandato, Bolsonaro também conquistou números elementares em relação à segurança pública e a redução da criminalidade. “Os números são significativos e mostram que a população estava certa ao depositar sua confiança em nosso Chefe de Estado. Em relação ao crime de estupro houve queda de 13,6%, furto de veículo 11,1%, homicídio doloso 21,2%, lesão corporal seguida de morte 5,3%, roubo a instituição financeira 38,5%, roubo de carga 27,3%, roubo de veículo 27,5%, latrocínio 23,8% e tentativa de homicídio 8,6%. Bolsonaro está mostrando resultados e tenho certeza que nosso país avançará muito mais com nosso presidente”, definiu David.

 

 

Confiança na economia

 

 

Bolsonaro também contabilizou mudanças significativas na pauta econômica do país, como a contenção da inflação, parcerias importantes como o acordo Mercosul-União Europeia, dando um potencial maior ao mercado externo para produtos brasileiros. Bolsonaro também avançou na reforma da Previdência, foi vitorioso na aprovação da MP que criou o programa de revisão de benefícios do INSS para combater possíveis fraudes, além de garantir o ingresso do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com o apoio do presidente norte-americano, Donald Trump.

Lotofácil da Independência com prêmio de R$ 95 milhões teve 33 apostas ganhadoras

A Lotofácil da Independência, que sorteou um prêmio de R$ 95 milhões ontem, teve 33 apostadores que acertaram os 15 números. Cada um vai receber um prêmio de R$ R$ 3.014.770,55. O sorteio ocorreu no Espaço Loterias Caixa em São Paulo (SP).

 

Os números sorteados foram 02, 03,    05, 06,    07, 08,    09, 13,    14, 16, 18, 22,    23, 24 e 25.

 

Houve 5.589 apostas com 14 acertos e cada um ganhou R$  1.786,85; 206.981 tiveram 13 acertos e receberam R$ 20; 2.504.156 apostas fizeram 12 pontos e ganharam R$ 8 e 12.782.296 fizeram 11 acertos e levaram R$ 4.

 

O próximo sorteio da Lotofácil, que não será um prêmio especial como o deste sábado, será na segunda-feira (9) e tem um prêmio estimado de R$ 2 milhões. As apostas custam R$ 2.

 

Fonte: Agência Brasil

Saúde traça plano para diminuir mortes causadas por acidentes de trânsito

Com foco na redução da taxa de mortalidade por acidentes de trânsito no Estado, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) aderiu ao Projeto de Enfrentamento da Morbimortalidade por Acidentes de Trânsito, criado pelo Conass (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde).

 

O projeto consiste na elaboração de estratégias e ações a serem adotadas pelo Estado e pelos municípios, no âmbito dos órgãos e instituições ligados à saúde, educação, segurança pública, trânsito e outros. “Preocupado com os números de nosso Estado no quesito acidentes de trânsito, o governador Reinaldo Azambuja nos autorizou a buscar políticas públicas para enfrentamento a essa questão”, explicou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

 

Para formatar o projeto em Mato Grosso do Sul, técnicos de diversos setores da SES estiveram reunidos em Campo Grande durante toda a última quarta-feira com a representante do Conass, Mércia Gomes. Foram indicados como responsáveis pelo encaminhamento dos trabalhos, pela SES, os assessores Lilian Furuta e Thiago Mishima.

 

Os primeiros passos das discussões consistiram na elaboração de estratégias de atuação e um cronograma de ações, inclusive visando à interação com outros órgãos governamentais, como o Detran, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria de Estado de Segurança Pública, SAMU (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) entre outros.

 

 Acidentes e SUS

 

O Brasil está entre os 10 países que apresentam os mais elevados números de óbitos por acidentes de trânsito, responsáveis também por sequelas físicas e psicológicas, principalmente entre a população jovem e em idade produtiva. Por outro lado, os Acidentes de Trânsito Terrestres (ATT) no Brasil são a segunda causa de mortalidade, entre as causas externas (violências e acidentes). As principais vítimas são jovens e adultos de 15 a 39 anos de idade.

 

As estimativas são de que, em 2013, ocorreram mais de 45 mil óbitos e mais de 220 mil internações por ATT, onerando o Sistema Único de Saúde em R$ 303,5 milhões, segundo o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM).

 

Tendo em vista esses números, em agosto de 2016 os gestores estaduais de saúde decidiram aprofundar a discussão e avaliar seus impactos sobre o sistema e os serviços de saúde. Elaboraram um documento-proposta encaminhado à Presidência da República. Em abril de 2017, o Conass realizou o Seminário Internacional Sobre Segurança no Trânsito, que marcou a discussão e evidenciou que essa pauta deve ser intensificada nos estados.

 

O Projeto de Enfrentamento da Morbimortalidade por Acidentes de Trânsito é um dos resultados dessas discussões, e já conta com a adesão de grande parte dos Estados brasileiros.

 

Feriado será de tempo claro e bastante calor em Mato Grosso do Sul

O feriado de Independência do Brasil promete ser de altas temperaturas em Mato Grosso do Sul. Ao menos é o que indica previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) que prevê calor de até 40°C para algumas regiões do Estado. A mínima prevista para este sábado (07.09) é de 15°C, com tendencia a ligeira elevação. O céu deve permanecer claro com névoa seca, e não há previsão de chuva.

 

O índice de umidade do ar, será de 80% no começo do dia, porém, nas horas mais quentes pode chegar aos 20%, considerado estado de atenção pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A velocidade dos ventos deve ser de fraca a moderada.

 

A previsão para a Capital, é de céu claro com névoa seca, e temperaturas entre 21°C e 36°C. A umidade do ar começa o dia em 60% e cai para 25% conforme a alta das temperaturas.

 

Confira como ficará o tempo em algumas regiões do Estado, no mapa do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec).

 

Ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto deixa a prisão para cumprir pena no regime semiaberto e com tornozeleira

O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que estava preso desde abril de 2015 no Paraná, deixou a prisão na tarde de ontem (6). Ele vai cumprir pena no regime semiaberto e será monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

 

Vaccari saiu do Complexo Médico-Penal (CMP), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, por volta das 16h15min, conforme o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen).

 

Ele foi alvo da 12ª fase da Lava Jato. Ele ficará em Curitiba, na casa de um tio, e vai trabalhar na Central Única dos Trabalhadores (CUT).

 

A mudança de regime da pena foi determinada pela juíza Ana Carolina Bartolamei Ramos, da 1ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, ontem (6).

 

 

Nesse processo, o ex-tesoureiro foi condenado a 6 anos e 8 meses por corrupção passiva. Como já cumpriu 2 anos e 3 meses, ele teve o direito de progredir para o semiaberto, conforme a juíza.

 

Vaccari respondeu a cinco processos pela Lava Jato: em dois deles ele foi absolvido por falta de provas, em outro, em que teve a pena de 24 anos extinta, teve um indulto natalino concedido e foi condenado em primeira instância em mais dois processos. Um deles é referente à decisão da juíza Ana Carolina Ramos.

 

Fonte: G1

Consulta ao quarto lote do Imposto de Renda será aberta na segunda-feira

A Receita Federal informou ontem (6) que a consulta ao quarto lote de restituições do Imposto de Renda 2019 será aberta na próxima segunda-feira (9) partir das 9h. O quarto lote inclui também  restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018. Segundo a Receita, o dinheiro será depositado na conta do contribuinte no dia 16 deste mês. O crédito bancário será feito para 2.819.522 contribuintes, totalizando R$ 3,5 bilhões.

 

Para saber se a declaração foi liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone (146) e informar o CPF e a data de nascimento. Caso tenha entrado no quarto lote, a situação da declaração será “crédito enviado ao banco”.

 

Se o valor não foi creditado, o contribuinte pode telefonar para 4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 (demais localidades) ou ir a uma agência do Banco do Brasil para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

 

Os lotes de restituição são liberados mensalmente. O Fisco libera os pagamentos por ordem de chegada da declaração. Isto significa que em entregou a declaração mais cedo, recebe a restituição primeiro.

 

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da internet.

 

Fonte: Agência Brasil

Operação Postal Off: prejuízos por fraudes nos Correios ultrapassam R$ 13 milhões

Cálculos iniciais da Polícia Federal indicam que os prejuízos dos Correios com as fraudes identificadas na Operação Postal Off, deflagrada ontem (6) chegam a R$ 13 milhões, mas para o delegado Christian Luz Barth, da Delegacia de Combate à Corrupção da Superintendência Regional em Santa Catarina os valores podem ser bem maiores.

 

“A gente estima que esses valores vão subir, e muito, após a análise do material apreendido”, disse durante entrevista  coletiva à imprensa para explicar a Operação e a ação da organização criminosa.

 

A Polícia Federal cumpriu 9 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro; 2 mandados de prisão preventiva e 5 mandados de busca e apreensão no Estado de São Paulo; além de 1 mandado de prisão temporária e um mandado de busca em Minas Gerais, todos expedidos pela 7ª Vara Federal de Florianópolis/SC. “Todos os alvos da operação estão presos, as buscas foram realizadas e agora partimos para análise do material”, disse o delegado.

 

Esquema

 

A organização criminosa investigada trabalhava com postagens de grandes clientes, de grandes empresas que têm volume de postagem muito alto, com um fluxo elevado de objetos por mês. “Eles criaram uma sistemática que foi evoluindo com o tempo em que eles conseguiram colocar no fluxo postal dos Correios encomendas, cartas comerciais, sem faturamento ou então com faturamento muito abaixo do que efetivamente era postado”, revelou.

 

Para garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos Correios, a justiça determinou os bloqueios de contas bancárias e o arresto de bens móveis e imóveis, incluídos carros de luxo e duas embarcações, sendo uma delas, um iate avaliado em R$ 3 milhões. “Só com os bloqueios, para se ver o poder econômico da organização criminosa, de bens móveis e imóveis, embarcações inclusive, chegamos a uma cifra de R$ 40 milhões, que podem garantir o ressarcimento aos Correios”, apontou.

 

Segundo Barth as apurações indicaram também que alguns cargos nos Correios tinham preço para facilitar a operação da organização. Ele afirmou que além de funcionários da estatal e laranjas, havia a participação de empresários com empresas também de fachada.

 

“A organização estava tão bem estruturada que tinha inúmeras empresas laranjas, que firmavam contratos com os Correios para fazer as suas postagens e quando essas empresas laranjas eram descobertas e identificada alguma irregularidade, as empresas eram abandonadas, dívidas tributárias, dívidas com os Correios. A gente tem uma lista gigantesca de empresas para analisar”, explicou.

 

O delegado acrescentou que a investigação está sob sigilo e, por isso, não poderia citar nomes de envolvidos na organização, que atuava desde novembro de 2016 com suporte de funcionários de alto escalão dos Correios. “A função básica deles era dar suporte para a organização criminosa, evitando fiscalizações, avisando quando haveria alguma fiscalização. Temos informações inclusive de participarem de reuniões com clientes que eram dos Correios para que saíssem dos Correios, em contratos próprios, e passassem para as empresas da organização criminosa, ou seja, os Correios perdiam dos dois lados”, detalhou.

 

Apesar de não citar nomes, o delegado adiantou que entre os alvos dos mandados de prisão havia um “elemento político” sendo investigado.

 

Investigação

 

Segundo Christian Luz Barth, a investigação começou em novembro de 2018 em Santa Catarina, quando foi identificada a tentativa de uma organização criminosa de cooptar servidores públicos no estado. De acordo com o delegado, as investigações apontaram para duas bases da organização, uma no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. “Observamos que Santa Catarina, na verdade, foi uma tentativa de chegar lá e começar a implementar os seus crimes. Basicamente estamos falando de fraudes contra os Correios”, disse.

 

Fonte: Agência Brasil