Planalto espera aprovação da Previdência em primeiro turno nesta terça-feira; PEC será votada em plenário pelos senadores

O Palácio do Planalto manifestou confiança na aprovação, em primeiro turno, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência no Senado Federal até a noite desta terça-feira (30).

 

“A nossa expectativa é muito positiva e esperamos que, de fato, amanhã nós já tenhamos encerrada essa primeira rodada da Nova Previdência, no âmbito do Senado e, logo em seguida, a segunda e, por fim, a sua aprovação final”, afirmou ontem (30) o porta-voz do governo federal, Otávio Rêgo Barros, em entrevista a jornalistas.

 

A reforma da Previdência deve ser o único item na pauta do plenário do Senado. Durante a manhã, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vai votar o parecer do relator da proposta, Tasso Jereissati (PSDB-CE), e a matéria deve chegar ao plenário a partir das 16h, para que a votação seja concluída até a noite ou, no máximo, até a quarta-feira (2).

 

Mais cedo, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que a reforma da Previdência pode ter mais de 60 votos favoráveis na votação em plenário. São necessários 49 votos para que a Casa aprove mudanças constitucionais.

 

O segundo turno da votação em plenário deve ocorrer na terça-feira ou na quarta-feira da semana que vem, segundo a previsão de Alcolumbre, que se baseia em um calendário acertado entre lideranças partidárias da Casa.

 

Fonte: Agência Brasil

Agronegócio brasileiro é o mais sustentável do mundo, diz ministra Tereza Cristina

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, elogiou o agronegócio brasileiro em discurso na comemoração dos 100 anos da Sociedade Rural Brasileira, realizada na noite de ontem (30) na capital paulista. Segundo a ministra, o setor brasileiro é o mais sustentável do mundo, chega ao prato de 1 bilhão de pessoas por dia e tem espaço para crescer mais.

 

“Os ministros dos Brics [grupo de países composto por Brasil, China, África do Sul, Rússia e Índia] vieram aqui no Brasil nos últimos dias e viram o que o agronegócio realmente é, e não o que dizem, o que pintam do agronegócio lá fora, e é por isso que hoje nós estamos tendo que explicar ao mundo o inexplicável. Nós temos o agronegócio mais sustentável do mundo, mas tem uma pecha de que não o fazemos da maneira que fazemos”, disse no evento realizado na sede do Jockey Club de São Paulo.

 

A ministra acrescentou que, a cada dia, o agronegócio embarca mais tecnologia, e “nós precisamos mostrar isso aqui dentro, na nossa sociedade, e também para o mundo”.

 

Segundo Tereza Cristina, o setor brasileiro tem espaço para crescer e deverá ousar mais. “O agronegócio brasileiro foi muito tímido ainda, e nós temos grandes oportunidades, nós temos extensão de terra, temos produção sustentável, temos nossa produtividade crescendo cada vez mais, temos competência técnica, enfim, precisamos agora ousar mais, precisamos entender o que é que nós temos para entregar para o consumidor mundial. Temos que saber o que eles querem da gente”.

 

Fonte: Agência Brasil

Juiz federal decide manter prisão de acusados de hackear autoridades

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, decidiu ontem (30) manter a prisão preventiva de Luiz Molição e Tiago Eliezer Martins, presos na 2ª fase da Operação Spoofing, deflagrada no dia 19 pela Polícia Federal. A operação investiga a invasão de dispositivos eletrônicos de autoridades e a prática de crimes cibernéticos.

 

Na semana passada, o magistrado converteu a prisão temporária dos acusados em preventiva, por tempo indeterminado. No entanto, por determinação legal, o juiz realizou nesta segunda-feira uma audiência de custódia para verificar as condições da prisão.

 

Durante a audiência, Molição reclamou de “condições insalubres” na prisão e disse que seus remédios não foram entregues no horário pelos agentes da PF, que também não estariam repondo a água destinada aos presos. As defesas dos acusados também reiteraram pedidos de substituição da prisão por medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica.

 

Ao analisar os argumentos, o juiz Ricardo Leite entendeu que a prisão deve ser mantida para assegurar as investigações. Segundo Leite, a suposta participação dos acusados no hackeamento de autoridades não está clara e não há outras medidas alternativas para garantir o andamento da apuração da Polícia Federal.

 

No dia 1º de agosto, o juiz Ricardo Leite também decretou a prisão preventiva de mais quatro investigados presos, desta vez, na primeira fase da operação.

 

A primeira fase da Operação Spoofing foi deflagrada no dia 23 de julho e resultou na prisão de quatro suspeitos de hackear o ministro Sergio Moro. Os detidos também são suspeitos de terem interceptado e divulgado parte das comunicações do ministro.

 

A operação foi batizada de Spoofing, expressão relativa a um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

 

Fonte: Agência Brasil

Ministérios da Saúde e o da Cidadania se unem no combate à tuberculose

Diário Oficial da União (DOU) publicou ontem (30) instrução operacional conjunta dos ministérios da Saúde e da Cidadania, para tratamento e prevenção da tuberculose entre populações socialmente vulneráveis e sob mais riscos de adoecimento, como pessoas em situação de rua, pessoas privadas de liberdade, pessoas com HIV e indígenas.

 

A associação entre as áreas de vigilância à saúde e assistência e desenvolvimento social é fundamentada em histórico de evidências científicas citadas na instrução. “O acolhimento (…) e o vínculo entre a equipe de saúde, a pessoa com tuberculose e sua família ampliam a possibilidade de conclusão do tratamento da tuberculose promovendo maior adesão”, diz a instrução.

 

Segundo o documento, pessoas inscritas no Programa Bolsa Família (PBF) apresentam maior percentual de cura e menor percentual de abandono do tratamento.  A instrução informa ainda que as cidades com alta cobertura do Bolsa Família apresentam coeficientes de incidência da tuberculose 8% menor que aqueles municípios com baixa cobertura”.

 

Rigor e acompanhamento

 

Conforme a instrução, “a tuberculose é curável em praticamente 100% dos casos”, mas o tratamento exige rigor e acompanhamento. “São utilizados quatro tipos de antibióticos de ingestão diária. O tratamento é longo, no mínimo, são seis meses, de difícil acompanhamento, sobretudo para os segmentos que enfrentam barreiras de acesso aos serviços de saúde”.

 

A descontinuidade dos cuidados expõe os pacientes e potencializa riscos. “Caso o tratamento não seja realizado da forma recomendada, a pessoa pode desenvolver o tipo resistente da doença, denominada tuberculose drogarresistente (TB-DR), que apresenta um tempo de tratamento prolongado, podendo chegar a dois anos e com uso de um número maior de tipos de antibióticos”, afirma a instrução operacional.

 

A iniciativa do governo federal vai articular o Sistema Único de Saúde e o Sistema Único de Assistência Social para compartilhamento de informações cadastrais e uso de centros de referência para atendimento e acolhimento, além de garantir segurança alimentar, tratar de outras doenças e combater o uso de tabaco, álcool e outras drogas.

 

Fonte: Agência Brasil

Reinaldo Azambuja elogia bombeiros e agradece apoio de São Paulo e Distrito Federal no combate aos incêndios em MS

Ao participar da cerimônia de desmobilização da força-tarefa que combateu por 13 dias os focos de calor na região do Pantanal e sua borda, em quatro municípios, o governador Reinaldo Azambuja agradeceu o apoio dos governos de São Paulo e do Distrito Federal e também ao Exército, pela cedência de bombeiros e aeronaves. A parceria foi essencial para uma ação mais efetiva diante da situação crítica devido a extensão das queimadas.

 

“Fiz questão de estar aqui nesse momento de celebrar resultados e de reconhecimento pelo esforço de cada um de vocês (bombeiros) para externar a nossa gratidão a essa maravilhosa tropa e aos parceiros, que foram muitos”, afirmou o governador, ao falar aos mais de 350 bombeiros do Estado e do Distrito Federal que atuaram na Operação Pantanal, desde o dia 20 de setembro. “Vocês, mais uma vez, conquistaram o reconhecimento da sociedade”, disse.

 

Reinaldo Azambuja e o coronel Joílson entregam declaração de elogio ao coronel Huesley

 

O ato de desmobilização da força-tarefa foi realizado nesta terça-feira (1/10), no quartel do Centro de Proteção Ambiental (CPA) do Corpo de Bombeiros do Estado, no Parque das Nações Indígenas, na Capital. Na oportunidade, foi lida uma referência elogioso do comando do CBMS a todos os combatentes, dentre os quais os comandantes da base operacional da ação, com sede em Aquidauana, os coronéis Huesley Paulo da Silva (MS) e Márcio Ferreira da Silva (DF).

 

Parceria de resultados

 

Em sua fala, o governador Reinaldo Azambuja lembrou dos momentos tensos que o Estado vivenciou na segunda quinzena de setembro, com o registro de até 600 focos de calor em um dia, e destacou a solidariedade e o comprometimento dos governos de São Paulo e do Distrito Federal em enviar reforço de homens e viaturas. “O governo do Distrito Federal, mesmo com os problemas de focos em sua região, foi parceiro e nos atendeu prontamente”, citou.

 

Coronel Márcio Silva, do DF, citou as dificuldades de combate e a solidariedade dos pantaneiros

 

Reinaldo Azambuja também agradeceu ao ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, o apoio operacional e financeiro do governo federal, e a integração do Ibama e seus brigadistas à operação. “Tivemos o pior inverno dos últimos 11 anos, nos obrigando a decretar uma situação de emergência para que houvesse uma mobilização de todos os órgãos e meios. O esforço conjunto nos ajudou a defender esse Patrimônio da Humanidade, que é o Pantanal”, destacou.

 

O comandante do Corpo de Bombeiros de MS, coronel Joílson Alves do Amaral, enfatizou o espírito guerreiro e solidário dos bombeiros e citou que a presença do governador Reinaldo Azambuja ao ato de desmobilização da força “é o reconhecimento ao nosso trabalho”. Ele destacou duas ações do Estado, que considerou fundamentais, para o sucesso da operação: o apoio do governo federal e o emprego das aeronaves do Distrito Federal e de São Paulo.

 

Coronel Joílson, comandante do CBMS: articulações do governo foram fundamentais para sucesso da operação

 

Combate ao fogo no braço

 

O combate em linha de frente aos incêndios florestais exigiu muito além dos limites físicos e técnicos dos bombeiros de MS e do DF, no enfrentando a um terreno de difícil acesso, como em algumas regiões montanhosas e de brejo do Pantanal. O apoio aéreo, além do lançamento de água, tornou a ação mais efetiva com o deslocamento rápido dos bombeiros para áreas inacessíveis por terra. O resultado foi a extinção dos focos, com a ajuda das chuvas.

 

Em quase duas semanas da Operação Pantanal, muitos combatentes do fogo se destacaram pelas boas práticas e desprendimento. Um deles foi o 1º tenente bombeiro Lucas Medrado Campos, 34, citado na fala do coronel Huesley Silva. Ele foi deslocado com mais sete homens para combater um grande incêndio na fazenda Porto Ciríaco, na beira do Rio Aquidauana, entre Corumbá e Aquidauana, e o cenário encontrado foi de muito pânico.

 

“Era uma linha de fogo de pelo menos 10 quilômetros indo em direção da sede da fazenda, onde, além dos moradores, havia 600 cabeças de gado e um reservatório com seis mil litros de diesel”, contou Medrado. “Depois de um sobrevoo, entramos em ação para salvar a sede, o fogo cercou o local e o combatemos por mais de nove horas sem descanso. Foi uma coisa terrível, o fogo brotava do esterço do gado, mas o vencemos no braço”, disse, orgulhoso.

 

Tenente Medrado, um dos combatentes ao incêndio mais intenso, no Porto Ciriaco: “salvamos o gado e a sede”

 

Integração dos órgãos

 

Para o coronel bombeiro Márcio Ferreira da Silva, 44, do Distrito Federal, a participação na Operação Pantanal foi uma experiência ímpar, que será incorporada no aprendizado de sua tropa, acostumada a grandes desafios. “A união dos órgãos nos surpreendeu e foi decisiva para o sucesso da operação, onde ficou marcada a hospitalidade e o engajamento dos moradores e a ajuda dos fazendeiros, que colocaram suas estruturas a nossa disposição”, comentou.

 

Presentes ao ato realizado no CPA do Parque das Nações Indígenas o secretário Jaime Verruck e o secretário-adjunto Ricardo Senna, da Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar); deputado José Carlos Barbosa; tenente-coronel Fábio Catarinelli, coordenador da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec/MS), e representantes do Ibama e do Imasul, além do alto comando do CBMS.

Caixa Econômica Federal lança aplicativo para apostas com 9 modalidades de jogos

Apostadores terão mais uma opção para jogar nas modalidades de loterias. Já está disponível o aplicativo Loterias Caixa, plataforma de vendas de apostas via celulares.

 

Segundo a Caixa, o novo serviço aumenta os canais disponíveis aos apostadores, permitindo o registro de apostas em nove das dez modalidades das loterias federais, de qualquer lugar e de forma prática, segura e digital.

 

Para utilizar o aplicativo, o usuário precisa ter mais de 18 anos e efetuar um cadastro uma única vez, inserindo o CPF (Cadastro de Pessoa Física) e criando uma senha para acesso.

 

O usuário já cadastrado no portal Loterias Online deve utilizar os mesmos dados para acesso. O pagamento das transações realizadas pelo aplicativo Loterias Caixa é feito com cartão de crédito, com valor mínimo de compra de R$ 30 por transação e máximo de R$ 500 por dia.

 

Funcionalidades

 

No aplicativo Loterias Caixa, o apostador poderá escolher os números ou deixar que o sistema os escolha aleatoriamente (surpresinha).

 

Também é possível conferir os números sorteados e outras informações sobre os concursos passados de todas as modalidades e o valor dos prêmios ofertados nos concursos futuros.

 

Os apostadores podem personalizar suas apostas, utilizando como base os números de sua preferência, bem como informações e comportamentos de outras apostas realizadas anteriormente, o Rapidão.

 

O aplicativo permite ainda conferir se os bilhetes de apostas realizadas nas lotéricas estão premiados, por meio da leitura do código de barras com uso da câmera do celular.

 

Além disso, o aplicativo mostra, em tempo real, o valor repassado pelas Loterias Caixas às áreas sociais beneficiárias de parte da arrecadação das Loterias Federais.

 

Inicialmente, o aplicativo está disponível para usuários da plataforma iOS, na Apple Store, e a Caixa irá, em breve, disponibilizá-lo também na loja Google Play.

 

As modalidades que estão disponíveis para apostas são nove: Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol e Dia de Sorte. As apostas podem ser feitas todos os dias e a qualquer hora, durante o período de captação de cada concurso.

 

Fonte: Agência Brasil

Aumenta número de indústrias do Estado com produção estável, aponta Fiems

Em agosto, 57,8% das empresas industriais sul-mato-grossenses apresentaram estabilidade na produção, no mês anterior esse resultado era de 51,4%. Já as empresas que apresentaram crescimento responderam por 21,9% do total, contra 31,4% no último levantamento, indicando uma acomodação no ritmo da atividade industrial na passagem entre os meses de julho e agosto, de acordo com a Sondagem Industrial realizada pelo Radar Industrial da Fiems junto a 64 empresas no período de 2 a 12 de setembro.

 

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, esse desempenho refletiu no índice de avaliação da produção, que fechou o mês em 50,1 pontos. “Esse índice indica que, na média geral, a produção industrial sul-mato-grossense ficou estável na comparação com o mês anterior”, declarou.

 

Sobre a ociosidade nas indústrias, Ezequiel Resende informa que ela diminuiu novamente, mas ainda segue em patamar elevado. “Em agosto, a ociosidade média na indústria sul-mato-grossense ficou em 25%, contra 27% no mês anterior. Já o índice de utilização da capacidade instalada fechou o mês em 47,2 pontos, ficando praticamente estável em relação ao último levantamento”, detalhou.

 

Ele completa que, contudo, resultados abaixo dos 50 pontos indicam que o desempenho foi inferior ao que era esperado para o período. “A Sondagem Industrial mostrou que, em agosto, a utilização da capacidade instalada ficou abaixo do usual para 29,7% dos respondentes, igual ao usual para 51,6% e acima para 15,6%”, informou.

 

Índice

 

Com relação ao índice de expectativa do empresário industrial, o economista detalha que, em setembro, 37,5% das empresas responderam que esperam aumento na demanda por seus produtos nos próximos seis meses. Por outro lado, para o mesmo período, 11% preveem queda, enquanto as empresas que acreditam que o nível de demanda se manterá estável responderam por 51,6% do total.

 

Ainda em setembro, 21,9% das empresas responderam que esperam aumentar o número de empregados nos próximos seis meses, enquanto 4,7% apontaram que esse número deve cair e 71,9% responderam que manter o quadro de funcionários estável. Já sobre as exportações 6,3% das empresas esperam aumento, mesma participação foi observada em relação aos que acreditam que deva ocorrer queda, enquanto 12,5% preveem estabilidade e 73,4% das empresas disseram que não exportam.

 

Sobre a intenção de investimento do empresário industrial, em setembro, o índice ficou em 54 pontos, contra 55,2 pontos no mês anterior. O resultado foi influenciado, em boa medida, pelo crescimento na participação das empresas que provavelmente não farão investimentos nos próximos seis meses, que aumentou de 35,7% para 37,5% do total. “Vale destacar também a queda ocorrida na participação das empresas que disseram que certamente investiriam nesse período, que saiu de 8,6% para 7,8%”, disse Ezequiel Resende.

 

ICEI

 

O Índice de Confiança do Empresário Industrial de Mato Grosso do Sul (ICEI/MS) alcançou em setembro 62,5 pontos contra 61 pontos no mês anterior, indicando aumento de 1,5 ponto. O resultado foi influenciado pela expectativa de melhora em relação à economia brasileira, sul-mato-grossense e no desempenho da própria empresa nos próximos seis meses a partir de setembro.

 

O coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems revela que o atual resultado se encontra 8,1 pontos acima do anotado em setembro do ano passado e 7,5 pontos acima da média histórica registrada para o mês. Além disso, conforme ele, 7,8% dos respondentes consideraram que as condições atuais da economia brasileira pioraram, no caso da economia estadual, a piora foi apontada por 10,9% dos participantes e, com relação à própria empresa, as condições atuais também estão piores para 9,4% dos respondentes.

 

Ele completa que para 64,1% dos empresários não teve alteração nas condições atuais da economia brasileira, sendo que em relação à economia sul-mato-grossense esse percentual foi de 60,9% e, a respeito da própria empresa, o número ficou em 57,8%. “Para 21,9% dos empresários, as condições atuais da economia brasileira melhoraram e, em relação à economia estadual, esse percentual chegou a 20,3% e, no caso da própria empresa, o resultado foi de 25,0%. Já os que não fizeram qualquer tipo de avaliação das condições atuais da economia brasileira, estadual e do desempenho da própria empresa responderam por 6,3%, 7,8% e 7,8%, respectivamente”, destacou.

 

Expectativas

 

Em setembro, 4,7% dos respondentes disseram que estão pessimistas em relação à economia brasileira e, em relação à economia estadual e ao desempenho da própria empresa, o pessimismo também foi apontado por 4,7% dos empresários. Os que acreditam que a economia brasileira deve permanecer na mesma situação ficou em 37,5%, sendo que em relação à economia do estado esse percentual alcançou 35,9% e, a respeito da própria empresa, o número chegou a 28,1%”, informou o economista.

 

Ezequiel Resende reforça que 53,1% dos empresários se mostraram confiantes e acreditam que o desempenho da economia brasileira vai melhorar. Já em relação à economia estadual o resultado também ficou em 53,1% e, no caso da própria empresa, 59,4% dos respondentes confiam numa melhora do desempenho apresentado. “Os que não fizeram qualquer tipo de avaliação das expectativas em relação à economia brasileira, estadual e do desempenho da própria empresa responderam por 4,7%, 6,3% e 6,3%, respectivamente”, finalizou.

Escola de Governo anuncia Processo Seletivo para Professores

A Fundação Escola de Governo (Escolagov) abre de hoje (1) a 14 de outubro de 2019 as inscrições para credenciamento de professores na oferta de Curso de Pós-graduação lato sensu em Gestão de Pessoas. O edital anunciando a abertura do processo seletivo foi divulgado na última semana no Diário Oficial do Estado, destinado a pessoas físicas prestadoras de serviços.

 

Integram a lista de disciplinas de atuação: Cultura, clima e comportamento organizacional; Gestão de pessoas, liderança e motivação; Métodos e técnicas de negociação; Sistema de informação em gestão de pessoas; Relações de trabalho, sociedade, estado, trabalho; Inovação e empreendedorismo no setor público; Gestão de Processos; Marketing de serviços; Qualidade de vida, ética e responsabilidade social; Avaliação do desempenho e do potencial humano; Coaching/ mentoria e Governança corporativa.

 

Conforme especificado pelo edital nº 01/2019 publicado na edição 9.991 do Diário Oficial do Estado, é necessário ter no mínimo três anos de experiência no magistério. Entre os requisitos, também são exigidos bacharelado nas áreas de Administração, Ciências Contábeis ou Direito, estes, com respectiva Especialização, Mestrado e/ou Doutorado nas áreas.

 

Os interessados podem realizar as inscrições pelo site www.escolagov.ms.gov.br, via SEDEX ou pessoalmente, com a entrega de formulários e os documentos necessários, na Fundação Escola de Governo de Mato Grosso do Sul, localizada na Avenida Mato Grosso, nº 5778, Bloco II, Carandá Bosque – Campo Grande-MS.

 

A classificação dos candidatos será composta de Avaliação de Títulos. Quanto à remuneração, é de R$ 60,00 a R$ 140,00 hora-aula. O prazo de validade deste edital é de dois anos, contados a partir da homologação, podendo ser prorrogado a critério da Escolagov.

 

Censo Demográfico: 871 mil domicílios serão visitados em Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul deu a largada na preparação para o Censo Demográfico 2020 com a primeira reunião, realizada ontem (30.9) na governadoria. No estado, 871.337 domicílios serão visitados.

 

Durante o evento, o governador Reinaldo Azambuja destacou a importância de ter um raio-x da população brasileira. “É necessário o engajamento de toda a sociedade. São dados extremamente relevantes para as políticas públicas de saúde, segurança e desenvolvimento das regiões. A qualidade da informação é essencial”, disse.

 

 

Os recenseadores vão passar por 71 milhões de domicílios e vão contar com 6.100 postos de coleta em 5.570 municípios. De acordo com o superintendente do IBGE, Mário Alexandre Pinna, toda a operação será informatizada e o trabalho de coleta monitorado por GPS.

 

A coleta de dados será realizada entre agosto e outubro de 2020. Um concurso para contratação de funcionários temporários está em andamento. Durante a coleta, os recenseadores estarão identificados com colete, boné, crachá e computador de mão.

 

Participaram da reunião os secretários especiais Carlos Alberto de Assis e Pedro Chaves (Relações Institucionais), Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) e Maria Cecília Amendola da Motta (Educação), deputado estadual Onevan de Matos, secretário-adjunto Ricardo Senna (Semagro) e o comandante do Corpo de Bombeiros Militar, Coronel Joilson Alves do Amaral, entre outras autoridades