Idiomas: publicada 1ª chamada para turmas em andamento nos campus do IFMS

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) divulgou, ontem (21), a primeira chamada para os cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), ofertados por meio do Centro de Idiomas da instituição (Cenid). relação dos convocados para matrícula está disponível na Central de Seleção.

 

Foram oferecidas vagas para as turmas em andamento de Espanhol, Inglês e Libras, com ingresso no primeiro semestre de 2020. A seleção foi feita através de sorteio eletrônico, realizado no dia 19. Antes disso, os candidatos passaram por uma prova de nivelamento, ocorrida no último sábado, 15.

 

O teste foi feito com o objetivo de avaliar o nível de proficiência e os conhecimentos prévios dos candidatos, definindo o nível da turma em que eles concorreriam no sorteio.

 

As matrículas devem ser feitas em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Ponta e Porã e Três Lagoas, nos dias 27 e 28 de fevereiro, quinta e sexta-feira da próxima semana, nos endereços e horários indicados.

 

Documentação

 

Ao se dirigir à Central de Relacionamento (Cerel) do campus onde concorreu a vaga, o convocado precisa apresentar a seguinte documentação:

  • Requerimento de matrícula devidamente preenchido e assinado, no qual deverá constar, obrigatoriamente, o número do CPF do candidato;
  • Fotocópia e original do documento que comprove escolaridade mínima exigida para o curso;
  • Fotocópia e original da Carteira de Identidade (RG) ou outro documento oficial de identificação com foto;
  • Fotocópia e original de documento que comprove estar em dia com o Serviço Militar, para homens entre 19 e 45 anos completos ou a serem completados até 31 de dezembro;
  • Uma foto 3×4 recente, impressa em papel fotográfico;
  • Comprovante de preenchimento do Questionário Socioeconômico.

 

No ato da matrícula, o candidato menor de 18 anos deve estar acompanhado de seu representante. A divulgação da segunda chamada está prevista para 9 de março

.

Cenid 

 

O Centro de Idiomas do IFMS ofertou 700 vagas no processo seletivo para os cursos de idiomas presenciais, nas turmas iniciantes e em andamento. As aulas para os candidatos que passaram pela prova de nivelamento começam no dia 2 de março.

 

Os cursos de idiomas oferecidos pelo Instituto conduzem o estudante à capacitação, ao aperfeiçoamento e ao conhecimento de uma língua adicional. O certificado tem validade nacional e atesta o conhecimento no nível concluído.

 

Mais informações estão disponíveis na página dos Cursos de Idiomas do IFMS

Locais e horários de matrícula

 

Campus Endereço Horário
Aquidauana Rua José Tadao Arima, 222, Vila Ycaraí 08h às 12h
14h às 19h
Campo Grande Rua Taquari, 831, Bairro Santo Antônio 09h às 11h
14h às 16h
18h às 20h
Corumbá Rua Pedro de Medeiros, s/nº, Bairro Popular Velha 7h30 às 21h30
Coxim Rua Salime Tanure, s/nº, Bairro Santa Tereza 08h às 11h
14h às 17h
18h às 20h
Dourados Rua Filinto Müller, 1.790, Jardim Canaã I 08h às 12h
13h às 17h
18h às 20h
Jardim Rodovia BR 060, s/nº (saída para Bela Vista) 09h às 12h
14h às 19h
Ponta Porã Rodovia BR 463, Km 14, s/nº 09h às 11h
14h às 16h
19h às 21h
Três Lagoas Rua Ângelo Melão, nº 790, Jardim das Paineiras 09h às 11h
14h às 16h
19h às 21h

Sábado com possibilidade de chuva e máxima de 32°C no Estado

O sábado será de tempo fechado em Mato Grosso do Sul. A previsão é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) que indica céu nublado com pancadas de chuva forte para a região centro-norte e nordeste do estado. Nas demais áreas o tempo terá variação de nublado a parcialmente nublado com chuvas isoladas.

 

Os termômetros podem registrar temperaturas entre 20°C e 32°C, com tendência a ligeiro declínio. Já os valores de umidade do ar permanecerão elevados neste dia, com variação entre 95% e 45%.

 

Na Capital o tempo será de sol com muitas nuvens durante o dia. Com períodos de nublado e chuva a qualquer hora.

Esquistossomose, um mal brasileiro: doença da barriga d’água é considerada endêmica no país

Por Fábio de Oliveira – A Organização Mundial de Saúde estima que um número um pouco maior do que o total da população brasileira, ou mais de 220 milhões de pessoas ao redor do mundo, requere um tratamento preventivo contra a esquistossomose, doença causada pelo Schistosoma mansoni, um verme encontrado em água doce. Ele vai parar em rios e lagos via fezes de pessoas contaminadas. Esses dejetos levam os ovos do verme, que eclodem na água, liberando larvas que infestam seu hospedeiro intermediário, o caramujo (veja como ocorre a transmissão no quadro abaixo). No Brasil, o problema é considerado endêmico, com cerca de 1,5 milhão de pessoas vivendo em áreas de risco de contaminação. As regiões mais visadas do país são o Nordeste e estados do Sudeste como Minas Gerais e Espírito Santo.

 

Por que essa enfermidade, também conhecida como barriga d’água, persiste entre nós? “O principal motivo é a presença do caramujo, cuja erradicação não é simples”, explica Luis Fernando Aranha, professor da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein. Além disso, entram nessa conta os pacientes não tratados, que são transmissores do verme, e os hábitos higiênicos, em parte derivados da ausência de saneamento básico. Isso afeta até a indústria do turismo.

 

Otávio Sarmento Pieri, professor titular de saúde pública do Instituto Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, cita artigo das pesquisadoras Constança Simões Barbosa, Mariana Sena Barreto e Elainne Christine de Souza Gomes, da Fundação Oswaldo Cruz em Pernambuco, sobre o caso de indivíduos da zona rural parasitados com o Schistosoma mansoni e que foram trabalhar em áreas turísticas no litoral daquele estado, como Porto de Galinhas. Os caramujos foram introduzidos por meio da areia retirada de um rio e usada na construção civil. Sem falar nas condições sanitárias inadequadas. Em 2000, já existiam 15 focos de transmissão de esquistossomose, sendo registrado o primeiro surto epidêmico da doença na região. Hoje, o problema é considerado endêmico, não só lá, mas também em outros pontos do litoral do Brasil.

 

Daí a necessidade de se investir em saneamento. “Sem dúvida, é o ponto mais relevante, associado a identificação e tratamento de portadores e combate ao hospedeiro”, diz Aranha.  Para ter uma ideia, 83,6% da população do país têm acesso ao abastecimento de água. Já a rede de esgoto atende a 53,2% dos brasileiros. E apenas 46,3% do esgoto gerado recebe tratamento no País. “O saneamento é fundamental, mas só ele não vai resolver o problema”, diz Otávio Pieri. De acordo com o professor de Saúde Pública, na década de 1950 tentou-se eliminar o caramujo jogando sulfato de cobre nas águas. “Mas é um metal pesado que fica ali pelo resto da vida.” Veneno em pó também é outra possibilidade, porém o impacto ambiental é grande. “É necessário descobrir uma substância que só mate o caramujo”, diz Pieri.

 

O grande problema para a saúde da pessoa com esquistossomose é presença dos ovos do Schistosoma mansoni no fígado. Ali, como explica Luis Fernando Aranha, ele causa uma reação inflamatória que provoca um aumento da pressão no sistema venoso do órgão e seus tributários, o sistema porta – ou seja a veia de mesmo nome, que transporta o sangue dos intestinos para o fígado, e outros vasos. Esse quadro também pode acometer as veias dos pulmões.

 

O comprometimento do fígado leva à hipertensão da veia porta. Isso se manifesta ao longo dos anos como crescimento do volume abdominal. Eis a razão da alcunha barriga d’água. “Quando há acometimento pulmonar, a pressão dos pulmões se eleva, o que se manifesta por falta de ar grave e progressiva”, explica Aranha. Na forma aguda da doença, acontece transmissão maciça dos agentes infecciosos, ocorrendo febre alta, aumento no sangue de eosinófilos, células de defesa que atuam contra parasitas, e lesões de pele, onde há entrada dos protozoários, completa o especialista.

 

Para debelar a esquistossomose, a droga mais eficaz é o praziquantel, um antiparasitário. “Os tratamentos em geral são curtos e eficazes, exceto em situações onde já existe lesão orgânica avançada”, diz Aranha. A eficácia da droga é de 60% a 70% e ela não é indicada para grávidas. Ela é distribuída pela Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Como ocorre a transmissão

 

  1. A pessoa contaminada elimina os ovos do Schistosoma mansoni por meio das fezes

  2. Quando entram em contato com a água, esses ovos eclodem e liberam larvas. Elas infectam os caramujos. Ali, se reproduzem assexuadamente.

  3. Depois de quatro semanas, milhares de larvas, chamadas de cercárias, deixam o caramujo e vão parar nas águas de rios, lagos, córregos e ribeirões. A contaminação ocorre ao se entrar em contato com essas águas. As cercárias penetram pela pele.

  4. Dentro do organismo, os vermes fixam residência nas veias mesentéricas, no intestino, as responsáveis por drenar o sangue cheio de nutrientes e conduzi-lo ao fígado. Naquele local, botam ovos, que são excretados via fezes. (Fonte: Ministério da Saúde)

 

Fonte: Agência Einstein

Foto: Fausto Brites/Zero Um Informa

 

Ter saúde ideal é fácil: bom senso na hora de comer, atividade física e atenção aos detalhes

Por Cristiane Bomfim– Atenção com detalhes cotidianos, que muitas vezes passam despercebidos, e bom senso são os principais fatores para manter a saúde em um patamar ideal. E, com isso, alimentação adequada e prática de atividade física, que contribuem para manter o peso em dia e previnem diversos problemas, se tornam fundamentais para bons resultados. “As pessoas estão cada vez mais imediatistas. Mas a saúde não pode ser pensada em curto prazo. É uma questão de bons hábitos e os benefícios são percebidos dia a dia, ano a ano, ao longo da vida”, afirma o cardiologista da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, Eduardo Pesaro.

 

Alimentar-se de maneira equilibrada é essencial para manter o peito batendo forte. Taxas elevadas de colesterol são algumas das grandes culpadas pelos males que acometem o coração. Uma das fontes dessa substância é a gordura animal. “Portanto, uma dieta menos gordurosa, com mais vegetais e frutas traz mais benefícios”, explica Pesaro. O coração é um dos órgãos que mais sofrem com alimentação desregulada, vida sedentária e hábitos como tabagismo e alcoolismo. Só para ter uma ideia, doenças cardiovasculares são as principais responsáveis por mortes no Brasil: por volta de 300 mil por ano.

 

A nutricionista do Einstein, Gabriela Bisogni, diz que a reeducação à mesa é um dos caminhos para ter mais saúde. Pratos coloridos com verduras e legumes, alimentos integrais, ricos em fibras, no lugar dos refinados (arroz branco, por exemplo), além de evitar o excesso de sal e açúcar são medidas bastante benéficas. “É importante lembrar que dietas restritivas não fazem bem e que não há uma receita de bolo. Cada pessoa tem uma necessidade nutricional de acordo com seu histórico de saúde, preferências e rotina”, fala Gabriela.

 

O cuidado com as condições ambientais em que se vive também é importante para manter o corpo saudável. Estudo liderado por Pesaro e divulgado no primeiro semestre deste ano mostra um aumento de 30% no número de internações no Sistema Único de Saúde (SUS) por insuficiência cardíaca ou infarto durante o inverno na cidade de São Paulo. A causa não é necessariamente o frio, mas sim as condições sócio-ambientais em que as pessoas se encontram. Em outras palavras, moram em habitações precárias, que muitas vezes não são de alvenaria e não contam com calefação.

 

“O estudo mostra que por conta da temperatura mais baixa, poluição e menor umidade do ar no inverno, o risco cardíaco se eleva”, esclarece Pesaro. Pessoas ansiosas, estressadas e em condições sociais desvantajosas estão mais predispostas a terem problemas do coração. Por isso, estar agasalhado quando estiver frio – e se proteger em casa –, buscar formas de controlar o estresse, como a prática regular de exercício física ou meditação, são atitudes que garantem bem-estar geral.

 

O pneumologista do Einstein, Humberto Bogossian, explica que o tempo seco diminui os mecanismos que funcionam como barreira de proteção das vias aéreas. Isso porque todo o sistema respiratório (desde o momento em que inspiramos) é formado por películas que agem como lubrificante para que o ar “passe liso”, evitando a entrada de vírus e bactérias. “Por isso, estar bem hidratado reduz a ocorrência de resfriados, gripes e o sangramento nasal”, explica o médico. Outra dica é lavar as narinas com soro diariamente. O uso de umidificador de ar nos ambientes também a ajuda a manter o trato respiratório “molhadinho”, mas Bogossian recomenda que ele esteja sempre limpo.

 

Outro ponto para você ticar na sua lista: estar em dia com as vacinas. Isso significa evitar dor de cabeça com doenças que podem ser prevenidas, como a gripe. “Quando nos vacinamos, protegemos nosso corpo de desgastes causados pela doença, que em alguns casos pode se agravar, e diminuímos o risco de contágio. Ou seja, protegemos outras pessoas”, conclui Bogossian.

 

Cuide-se:

 

  • Prefira comida de verdade. Isso quer dizer o menos indistrializada e processada possível

 

  • Pratos coloridos não são apenas mais bonitos, eles também reúnem uma variedade maior de nutrientes que o corpo precisa para manter você em pé e tudo funcionando direitinho

 

  • Pense na saúde em longo prazo. Bons resultados são conquistados a cada dia.

 

  • Mantenha as vacinas em dia

 

  • Beba água

 

  • Mantenha a casa arejada e limpa para evitar a circulação de vírus e bactérias

 

Fonte: Agência Einstein

Presidente Bolsonaro autoriza envio das Forças Armadas para o Ceará; Estado enfrenta paralisação de policiais militares

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem (20) um decreto que autoriza o emprego das Forças Armadas no Ceará, a pedido do governador Camilo Santana. O estado vive uma crise na área de segurança pública, agravada pela paralisação de parte dos policiais militares, que estão amotinados em quarteis e batalhões. Por lei, policiais militares não podem fazer greve. O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União e vale pelo período de 20 a 28 de fevereiro.

 

“Acabei de assinar a GLO para Fortaleza [na verdade, para todo o Ceará], o governador preencheu os requisitos”, disse Bolsonaro na porta do Palácio do Alvorada, residência oficial. O presidente aproveitou para pedir que o Congresso aprove o projeto de lei que flexibiliza o conceito de excludente de ilicitude para agentes de segurança durante operações desse tipo.

 

“Deixo bem claro uma coisa, a gente precisa do Parlamento para que seja aprovado o excludente de ilicitude. A minha consciência fica pesada nesse momento, que tem muitos jovens de 20, 21 anos de idade, que vão estar na missão. Vão cumprir uma missão que se aproxima de uma guerra, e depois, caso venha qualquer problema, podem ser julgados por lei de paz. Temos que dar garantia jurídica, retaguarda jurídica para esses militares das Forças Armadas que estão nessa missão. É irresponsabilidade nós continuarmos fazendo essa operação sem dar a devida garantia para esses integrantes das Forças Armadas”, acrescentou Bolsonaro.

 

Na quarta-feira (19), o senador licenciado Cid Gomes, do Ceará, foi atingido por dois disparos de arma de fogo ao tentar furar um bloqueio feito por policiais grevistas no 3º Batalhão da Polícia Militar de Sobral, cidade a 275 quilômetros de Fortaleza. Depois de realizar uma cirurgia de emergência na cidade, o senador foi transferido para a capital e está fora de perigo.

 

Em postagem nas redes sociais, o governador Camilo Santana agradeceu a autorização dada pelo presidente da República. “Acabo de receber telefonema do ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, informando que o presidente acaba de atender a nossa solicitação autorizando o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no estado do Ceará. Já havia sido autorizada também a presença da Força Nacional, aqui no estado, para atuar em conjunto com nossas forças de segurança. Todo o esforço será feito para garantir a proteção dos nossos irmãos e irmãs cearenses. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro pelo apoio do Governo Federal neste momento”, publicou Santana.

 

Segundo o decreto de GLO, caberá ao ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, definir o comando responsável pela operação e alocação dos militares no estado.

 

Força Nacional 

 

Além das Forças Armadas, um grupo de agentes da Força Nacional de Segurança Pública embarcou para Fortaleza nesta quinta-feira. O envio da Força Nacional ao Ceará foi determinado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, após solicitação do governador Camilo Santana em meio à crise de segurança no estado.

 

Inicialmente, eles ficarão no estado por 30 dias. A portaria, autorizando a medida, está publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (20). Em 2019, o governo federal já havia enviado a Força Nacional para conter uma onda de violência no estado nordestino.

 

Fonte: Agência Brasil

AGU obtém bloqueio de bens de ex-prefeito por irregularidades com verba da educação

A Advocacia-Geral da União (AGU) obteve na Justiça o bloqueio de R$ 192,9 mil em bens de ex-prefeito de Curaçá, na Bahia. O juízo da Vara Federal Cível e Criminal da Subseção Judiciária de Juazeiro acatou o pedido feito por equipe da Procuradoria-Geral Federal (PGF) no âmbito de ação de improbidade administrativa movida por irregularidades na aplicação de recursos federais na educação.

 

Na ação, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), representado pela PGF, pede que o ex-prefeito também tenha seus direitos políticos suspensos por um período de cinco a oito anos e seja proibido de contratar com o poder público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de cinco anos.

 

Segundo a equipe especializada em ações de improbidade, em 2013 o ex-prefeito foi responsável por irregularidades na gestão de parte dos R$ 454,2 mil repassados para o município por meio do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) – utilizado para financiar a oferta de transporte escolar aos alunos da educação básica pública residentes em área rural com o objetivo de garantir o acesso à educação.

 

Na ação, a AGU assinala que uma auditoria da Controladoria-Geral da União e uma Tomada de Contas Especial identificaram diversas irregularidades que causaram prejuízo de R$ 192,2 mil aos cofres públicos. Somente com o pagamento indevido de despesa de transporte escolar por serviços não executados o prejuízo ao erário chegou a R$ 128,4 mil. Conforme evidenciado na ação, a prefeitura pagou por trajetos que não foram efetivamente realizados e em dias em que não houve aulas na rede municipal.

 

A equipe destaca também que todas as rotas do transporte escolar eram operadas por subcontratados, que em diversos casos comprovadamente não possuíam a devida capacidade técnica para a prestação dos serviços.

 

“A flagrância das irregularidades, através do pagamento de serviços acima do preço e prestados de forma inadequada, havendo a utilização de veículos claramente inaptos para o transporte de seres humanos, revela ainda que se trata de atitudes que ocorreram com a plena ciência da prefeitura e do gestor dos recursos, o qual, dolosamente não corrigiu a situação, assegurando o bom emprego dos recursos federais”, resume trecho da ação apresentada pela AGU.

 

A equipe

 

A equipe da PGF especializada em ações de improbidade foi criada em 2016 com o objetivo de aperfeiçoar o trabalho de combate à corrupção e é responsável pela análise dos casos suscetíveis de ajuizamento de ações de improbidade relacionados a qualquer das 164 autarquias e fundações públicas federais representadas pela PGF, distribuídas nos 27 Estados da Federação.

 

O coordenador da equipe, procurador federal Rafael Moreira Nogueira, diz que irregularidades com verba da educação precisam ser punidas com rigor. “São situações muito relevantes para a sociedade, pois tratam de recursos muito necessários, principalmente para aquela parcela mais vulnerável da população”, diz.

 

Em 2019, a Advocacia-Geral da União ajuizou 200 ações de improbidade administrativa, por meio das quais R$ 4,1 bilhões são cobrados de pessoas que cometeram irregularidades. O valor é quase seis vezes maior do que os R$ 713 milhões registrados no ano anterior.

Ministério da Saúde convida mulheres que amamentam a realizarem doações de leite

Durante o período de férias escolares ou de feriados prolongados, os estoques de leite humano costumam reduzir. Historicamente, os primeiros meses do ano são os que têm o menor número de doações. Entretanto, o cenário em janeiro representa um dos menores índices já registrados, em torno de 10,7 mil litros de leite doados. O leite materno possui tudo o que o bebê precisa até os seis meses de vida. Assim, a doação de leite é uma importante estratégia para a redução de mortes em bebês. Um litro de leite materno pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia.

 

Bebês prematuros ou de baixo peso (menos de 2,5 kg) precisam do leite materno para se recuperarem mais rápido e crescerem mais fortes e saudáveis. No Brasil, por ano, cerca de 330 mil crianças nascem prematuras e precisam da doação de leite, já que permanecem sendo assistidas nos hospitais e maternidades. Os bebês prematuros representam, em média, 11% do total de crianças que nascem anualmente, em torno de 3 milhões. Diante deste cenário, o Ministério da Saúde convida todas as mulheres que amamentam a doarem seu leite e ajudarem a aumentar os níveis dos estoques dos Bancos de Leite Humano.

 

A média de leite materno doado em janeiro, por exemplo, é de 15 mil litros. Em junho, mês seguinte ao do Dia Mundial de Doação de Leite Humano, é de quase 17 mil e em agosto, mês em que se comemora a Semana Mundial da Amamentação, é de 18 mil litros. O Ministério da Saúde também quer elevar o número de mulheres doadoras, que atualmente é de cerca de 14 mil pessoas.

 

“Doar leite materno é um ato voluntário e solidário, não possui custo para as mães e significa muito para a vida dos bebês que tanto precisam”, destaca Janini Ginani, coordenadora de saúde da Criança e Aleitamento Materno, do Ministério da Saúde.

 

Em 2019, quase 65% dos bebês prematuros ou de baixo peso receberam a doação de leite humano. Os bebês internados em unidades neonatais de todo país (que não podem ser amamentados pela própria mãe) recebem as doações e, com esse gesto, têm mais chances de recuperação e ficam protegidos de infecções, diarreias e alergias que podem até matar.

 

Por ano, aproximadamente 150 mil litros de leite materno são coletados, processados e distribuídos pela Rede Brasileira de Banco de Leite Humano aos recém-nascidos prematuros e de baixo peso.

 

Doe leite

 

Para doar, basta a mulher estar amamentando, ser saudável e não estar tomando medicamento que interfira na amamentação. O pote de leite materno não precisa estar completamente cheio para ser doado. Um pote de leite materno doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, 1ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez que ele for alimentado.

 

A orientação é buscar o Banco de Leite Humano ou Posto de Coleta de Leite Humano mais próximo da residência para que possa fazer a doação. Outra opção é ligar no Disque Saúde 136 para obter todas as informações ou tirar dúvidas.

 

REDE DE BANCO DE LEITE HUMANO

 

O Brasil possui a maior e mais complexa rede de Bancos de Leite Humano do mundo, sendo referência mundial por utilizar estratégias que aliam baixo custo e alta tecnologia. São 225 Bancos de Leite Humano no país, sendo que cada um dos 26 estados e o Distrito Federal possui pelo menos um. Existem ainda 217 postos de coleta, além da coleta domiciliar em alguns estados.

 

Os Bancos de Leite Humano possuem profissionais qualificados para orientar tanto sobre amamentação, quanto sobre a doação do leite. Assim como os bancos, os postos de coleta de leite humano espalhados por todo país têm o objetivo de garantir a segurança sanitária do leite humano coletado. Os Bancos de Leite Humano precisam estar vinculados a um hospital com assistência materna ou infantil, principalmente os que possuem unidades de cuidados intensivos em neonatologia.

 

O aleitamento materno é a melhor fonte de nutrição infantil, sendo capaz de reduzir em 13% a mortalidade por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos. Protege a criança de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias. Além disso, reduz o risco de a criança desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes, sobrepeso e obesidade na vida adulta. O Ministério da Saúde recomenda que as crianças sejam amamentadas até os dois anos ou mais e de forma exclusiva até o sexto mês de vida.

 

RECONHECIMENTO INTERNACIONAL

 

No dia 9 de fevereiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) conferiu o Prêmio Dr. Lee Jong-wook de Saúde Pública ao pesquisador brasileiro João Aprígio de Almeida, pelo trabalho à frente da Rede Brasileira de Banco de Leite Humano. Trata-se de um dos mais importantes prêmios da área da saúde. A garantia de acesso ao leite humano é uma estratégia fundamental e eficaz para a redução da mortalidade infantil no mundo.

 

Em 2019, os países que integram o grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), além do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai), decidiram adotar o modelo brasileiro de Banco de Leite Materno. Ainda no ano passado, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, inaugurou o primeiro Banco de Leite Humano de Angola, como resultado de uma cooperação técnica com o Brasil.

 

Fonte: Ministério da Saúde

 

PF desarticula organização criminosa de tráfico de droga e lavagem de dinheiro

A Polícia Federal, com o apoio operacional da CIOPAER – Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas/CE, deflagrou a Operação Pajeú, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa responsável por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

 

Ao todo foram empregados 14 equipes de policiais federais, que deram cumprimento a 20 mandados de prisão preventiva e 20 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Serra Talhada, Carnaubeira da Penha, Mirandiba, Belém do São Francisco, Salgueiro, Recife e Natal.

 

As investigações tiveram início no final do ano de 2018 durante uma das operações de erradicação de maconha denominada Macambira IV, quando foi identificada uma célula criminosa que era responsável pelo tráfico de maconha plantada no sertão pernambucano e enviada para diversos estados do nordeste.

 

Todos os mandados foram cumpridos na sua integralidade, o que resultou na prisão de 17 suspeitos, sendo 15 homens e 2 mulheres. Os presos foram levados para a Delegacia de Polícia Federal em Salgueiro/PE, onde foram indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro (dependendo de sua participação). Caso sejam condenados, poderão pegar penas que variam entre 5 a 20 anos de reclusão.

Exame em Adriano da Nóbrega não constata sinais de tortura, diz perito

O novo exame do ex-policial militar Adriano da Nóbrega, realizado ontem (20), no Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro, não apontou sinais evidentes de tortura. A informação foi divulgada pelo médico legista Talvane de Moraes, que acompanhou a necrópsia como convidado de dois legistas contratados pela família de Adriano: Francisco Moraes Silva e Ari Fontana, que vieram do Paraná.

 

“Não [há sinais de tortura]. Que eu tivesse [visto], não”, disse o perito. Ele destacou, porém, que os resultados finais vão depender de exames complementares. “Eu não observei isto. Eu fiquei fora, não trabalhei com o corpo, fiquei só observando. A perícia do corpo terminou, mas agora vem o resultado do laboratório para complementar”, acrescentou.

 

O procedimento começou às 16h30min e se estendeu até as 21h. O novo exame foi determinado pelo juiz da comarca de Esplanada (BA), Augusto Yuzo Jouti, que atendeu a pedidos do Ministério Público (MP) da Bahia e da defesa do ex-policial, morto no dia 9 de fevereiro durante confronto com policiais baianos. O laudo do novo exame deve ser apresentado à Justiça baiana em 15 dias.

 

Além dos peritos do IML do Rio e dos convidados, estiveram presentes duas advogadas da família, uma irmã de Adriano e um representante do MP da Bahia. Ao final do procedimento, com exceção do perito, os demais saíram por uma porta lateral, sem falar com a imprensa.

 

Fonte: Agência Brasil