Forças Armadas apoiam o combate a incêndios no Pantanal; Ministério da Defesa atende pedido do governador Azambuja

Brasília (DF), 11/08/2020 – O Ministério da Defesa, por meio de militares das Forças Armadas, deu continuidade ao combate a focos de incêndio que atingem o Pantanal de Mato Grosso do Sul. Em parceria com agências federais e estaduais, integrantes da Marinha, Exército e Aeronáutica também empregam aeronaves que transportam brigadistas e despejam água durante os sobrevoos, para conter as chamas.

 

Na segunda-feira (10), foram combatidos dois focos de incêndio na região da Reserva Kadiwéu, em Mato Grosso do Sul, e mais dois focos na região da Serra do Amolar, no mesmo estado. Além disso, houve transporte de pessoal da equipe de combate a incêndio pela aeronave HM-1, do Exército.

 

As ações de apoio contam com quase 400 profissionais, entre militares, brigadistas e civis, e com o emprego de cinco aeronaves das Forças Armadas em voos de reconhecimento, transporte de militares/brigadistas e lançamentos de água.

 

Operação Pantanal

 

As Forças Armadas atuam, desde 25 de julho, no combate a incêndio no Pantanal sul-mato-grossense. O Ministério da Defesa atende à solicitação recebida em 24 de julho, do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que decretou também estado de emergência.

 

Para a execução da operação, a Defesa estabeleceu um Centro de Coordenação no Comando do 6º Distrito Naval, no município de Ladário, Mato Grosso do Sul. Participam da operação helicópteros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de brigadistas, conforme as necessidades.

 

Saiba mais:
Atuação no combate a incêndio no Pantanal abrange o Estado de Mato Grosso
Forças Armadas unem esforços com bombeiros de MS e MT para combate a incêndio no Pantanal
Forças Armadas transportam equipes para conter focos de incêndios no Pantanal

 

FONTE: MINISTÉRIO DA DEFESA

POLÍTICA