Forças de segurança pública vão receber 590 viaturas neste ano, diz governador

Na Delegacia Geral da Polícia Civil, o governador Reinaldo Azambuja entregou 127 viaturas para as Polícias Militar e Civil e para o Corpo de Bombeiros Militar nesta segunda-feira (22) e anunciou que, até o fim do ano, serão entregues 590 veículos.

 

“A gente fortalece ainda mais as estruturas da segurança pública nos 79 municípios. Hoje são 127, mas o previsto para o ano de 2021 são 590 novas viaturas, que vão fortalecer, que vão para a fronteira com proteção balístico, que dão segurança ao bom policial que desempenha as suas funções. Isso é fundamental, fruto da economia da Secretaria de Justiça, do Fundo Estadual de Segurança, das emendas da bancada federal”, disse Reinaldo Azambuja.

 

Já o secretário Antonio Carlos Videira destacou o desempenho das forças de segurança, responsáveis pelo recorde de 750 toneladas de drogas apreendidas no ano passado, e destacou que grande parte das viaturas vão ser destinadas para o interior, principalmente para cidades fronteiriças. “Essas 590 novas viaturas para atender Mato Grosso do Sul são consequências do apoio incondicional daqueles que estão na fronteira, nas nossas divisas, defendendo Mato Grosso do Sul e trazendo resultados não só para nosso Estado, mas para todo o país”, disse.

 

Dos veículos entregues nesta segunda-feira (22), 43 vão ficar em Campo Grande e 84 serão distribuídos em 63 municípios do interior. O investimento é de R$ 23,8 milhões. Foram entregues 82 SUV 4X4 para a Polícia Civil, 20 SUV 4X4 para a PM, 10 SUV 4X4 ao Batalhão de Polícia de Choque, duas caminhonetes 4X4 ao Bope, cinco para a Polícia Rodoviária Estadual e três para o DOF e cinco Unidades de Resgate para o Corpo de Bombeiros Militar.

 

Os recursos são originários de emendas da bancada federal e de repasses do Ministério da Justiça ao Fundo de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (FESP), mediante convênios, além de contrapartida do Governo do Estado.

 

 

Também participaram da cerimônia os oito deputados federais, os secretários estaduais Eduardo Riedel (que está deixando a Segov para assumir o comando da Seinfra) e Sergio de Paula; o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa; o delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas, e o comandante do Corpo de Bombeiros Militar, Joilson Alves do Amaral, que estão deixando a função; o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior; o presidente da Assomasul, Valdir Junior; além de diversos deputados estaduais e prefeitos.

POLÍTICA