Polícia registra queda de 21% de ocorrências de furtos de joias no Estado

A Polícia Militar do Bairro Nova Lima prendeu integrantes de uma quadrilha suspeita de furtar R$ 38 mil em joias de duas residências localizadas nos Bairros Carandá Bosque e Gioconco Orsi, em Campo Grande. A prisão do grupo aconteceu na quinta-feira (9.7). Respostas rápidas como essa, consolidam Mato Grosso do Sul como um dos estados mais seguros do país.

 

Dados da Segurança Pública, apontam que o primeiro semestre de 2020 registrou um saldo positivo, dos 12 tipos de crimes monitorados, o Estado vem registrando queda em nove itens analisados, entre eles – roubo e furto.

 

Conforme levantamento realizado pela Superintendência de Inteligência de Segurança Pública (SISP) e pela Coordenadoria de Fiscalização e Controle, da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança), o número de casos de furtos de joias reduziu em todo o Estado. De 203 ocorrências em 2019 houve um recuou para 160 ocorrências em 2020, redução de 21% nos casos no Estado.

 

Somente em Campo Grande, por exemplo, foram registradas 91 ocorrências desde o início do ano até agora, contra 105 no mesmo período do ano passado, uma redução de 13%.

 

Segundo informações da Polícia Militar, estima-se que o valor subtraído em joias tenha sido de R$ 25 mil na residência do Carandá Bosque e R$ 13 mil no Giocondo Orsi, totalizando pelo menos R$ 38 mil. Os envolvidos e os objetos apreendidos foram encaminhados à DERF para procedimentos legais em relação aos fatos.

 

Redução dos crimes de roubo e furto no primeiro semestre

 

As rápidas ações das policiais têm contribuído para a redução dos crimes no Estado, neste primeiro semestre. Conforme o Relatório do Núcleo de Estatística e Análise Criminal, o furto apresentou redução considerável e registrou queda de 17,3%, de 18.097 casos registrados em 2019 passou para 14.963 em 2020. Em residência, por exemplo, apresentou redução expressiva com queda de 25%, de 5.302 ocorrências (2019) para 3.977 ocorrências (2020).

 

Já o roubo foi o que registrou maior queda entre os números analisados, 27,3% se comparado com 2019, de 3.881 ocorrências registradas no ano passado para 2.240 ocorrências neste ano, uma diferença de 1.441 casos a menos registrados.

POLÍTICA