Exportação de industrializados de MS em março atinge US$ 434,7 milhões

 

A receita com a exportação de produtos industriais alcançou US$ 434,7 milhões em março, indicando recuo de 13% em relação ao mesmo mês de 2023, quando o valor ficou em US$ 501 milhões, conforme levantamento do Radar Industrial Fiems.

 

Já no acumulado do primeiro trimestre de 2024 a receita total ficou em US$ 1,361 bilhão, resultando num crescimento de 14% em relação ao mesmo período do ano passado, quando as vendas ao exterior somaram US$ 1,194 bilhão. Este foi o maior valor de exportação já alcançado pela indústria estadual no período de janeiro a março.

 

“Quanto à participação relativa, no mês, a indústria respondeu por 54% de toda a receita de exportação de Mato Grosso do Sul. Já no acumulado do ano, a participação está em 62%”, destacou o economista-chefe da Fiems, Ezequiel Resende.

 

Grupos industriais que apresentaram maior participação nas receitas de exportação

 

Ainda de acordo com Ezequiel Resende, os segmentos industriais que apresentaram maior participação nas receitas de exportação foram “Celulose e papel”, “Complexo frigorífico” e “Óleos vegetais e demais produtos de sua extração”, respondendo por 74% das exportações no período entre janeiro e março.

 

No grupo “Celulose e papel”, a receita com exportações de industrializados alcançou no acumulado de janeiro a março o valor de US$ 439 milhões. Os principais produtos exportados foram pastas químicas de madeiras e os principais compradores foram China, Itália, Holanda, Estados Unidos e Turquia.

 

Com relação ao grupo “Complexo frigorífico”, o valor com exportações no acumulado do ano foi de US$ 354 milhões. Os principais produtos comercializados foram carnes desossadas congeladas de bovino, carnes desossadas refrigeradas de bovino e pedaços e miudezas congelados de frango. Os principais importadores foram China, Estados Unidos, Chile, Emirados Árabes e Hong Kong.

 

Já quanto ao grupo “Óleos vegetais e demais produtos de sua extração”, a receita com exportações foi US$ 218,6 milhões entre os meses de janeiro e março. Os principais produtos exportados foram bagaços e resíduos da extração do óleo de soja, farinhas e pellets da extração do óleo de soja, óleo de soja bruto, óleo de soja refinado e óleo de milho bruto. Os principais países compradores foram Holanda, Indonésia, Polônia, Índia e Alemanha.