PMA resgata cinco turistas e dois piloteiros náufragos no lago da Usina Sérgio Motta

Policiais Militares Ambientais de Bataguassu foram informados por usuários da BR 267, ontem (18), de que dois barcos haviam virado e estariam afundando nas proximidades do aterro da ponte da BR no lago da Usina Sérgio Motta, e que havia pessoas na água. Rapidamente os Policiais seguiram para o local, onde confirmaram a informação.

 

Sete pessoas tinham caído na água. As vítimas foram surpreendidas por temporal e forte ventania, enquanto pescavam no Lago. As ondas formadas pelo vento eram extremamente fortes e as embarcações em que estavam tombaram e afundaram. Apesar de estarem de coletes salva-vidas, como as ondas eram muito fortes, os riscos de afogamento eram iminentes.

 

Quando a PMA chegou ao local, cinco pessoas estavam agarradas à defensa da ponte e do aterro e duas ainda estavam dentro da água e foram socorridas pelos Policiais.

 

Cinco turistas residentes em Ponhais (PR) e os dois piloteiros das embarcações, residentes em Bataguassu, foram resgatados e levados para a pousada onde estavam hospedados no Distrito de Nova Porto XV, em Bataguassu.

 

A região do lago da Usina Sérgio Motta é muito perigosa, principalmente para pequenas embarcações, pois como a área de água é muito extensa, sem barreiras, ventos fortes levantam ondas muito altas e fortes e até embarcações maiores do que esses barcos comuns de pesca tombam e afundam.

 

Em abril de 2014, a PMA de Bataguassu resgatou cinco pescadores paulistas, entre eles, um adolescente de 12 anos, que estavam desaparecidos depois que suas embarcações tombaram devido as ondas formadas por forte vendaval.

POLÍTICA