Tecnologia 5G chegará a todas as cidades do Centro-Oeste até 2029

Os brasileiros que vivem no Centro-Oeste podem se preparar para receber a quinta geração de internet móvel. Até julho de 2022, as capitais de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul – além do Distrito Federal – terão a tecnologia 5G. O novo padrão de conectividade chegará, de forma escalonada, às demais cidades até 2029. Também estão previstos investimentos para ampliar a rede 4G em localidades, municípios e rodovias que ainda não contam com essa cobertura.

 

A expansão da infraestrutura no setor de telecomunicações é agora possível em decorrência do leilão do 5G, realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e promovido pelo Ministério das Comunicações (MCom) no início de novembro. Na licitação das faixas de radiofrequência – 700 MHz (megahertz); 2,3 GHz (gigahertz); 3,5 GHz; e 26 GHz – o Governo Federal estabeleceu compromissos que devem ser cumpridos pelas empresas vencedoras para aumentar a conectividade em todo Brasil.

 

“Nosso propósito ao realizar um leilão não-arrecadatório é permitir que os valores das outorgas possam ser investidos em melhorias diretas para a população. Vamos ampliar a digitalização no Brasil e conectar brasileiros de todas as regiões”, destacou o ministro das Comunicações, Fábio Faria. O valor econômico total obtido com o leilão foi R$ 47,2 bilhões. Do total, R$ 42,4 bi serão revertidos em investimentos e R$ 4,8 bi irão para os cofres da União.

 

No Centro-Oeste, seis operadoras arremataram faixas e fornecerão os serviços de internet móvel. Além da Claro, Vivo e Tim, estreiam na região a Winity II, a Brisanet e a Algar Telecom. Para Faria, a chegada das operadoras é um dos resultados positivos do leilão, porque trará mais diversidade ao mercado de telecomunicações. “Atraímos novas empresas e isso irá ampliar a concorrência no setor. A disputa pode implicar na redução dos preços para o consumidor”, enfatizou o ministro.

 

COBERTURA 5G – A tecnologia de quinta geração móvel chegará a todas as 467 cidades do Centro-Oeste. Conforme o edital, as capitais serão as primeiras a receber o 5G, até julho de 2022. Os municípios com mais de 500 mil habitantes serão atendidos até o início de 2023 e, de forma gradual, a cobertura se estenderá aos demais. Os compromissos preveem ainda a cobertura 5G em 57 localidades (que não são sede municipais) da região. Em todo o país, serão 5.570 municípios atendidos e mais 1,7 mil localidades.

 

Tabela 1 - 5g no CentroOeste

 

Para oferecer tecnologia 5G, as empresas precisam desativar nas cidades o sinal de TV por meio de antenas parabólicas: o Serviço Fixo por Satélite (FSS, da sigla em inglês Fixed Satellite System). Isso porque a faixa de 3,5 GHz (gigahertz) – que será utilizada para o 5G – é próxima da faixa usada pelas TVs parabólicas, o que pode gerar interferência nos sinais.

 

Com o objetivo de evitar a interrupção do serviço de TV, operadoras devem assegurar que famílias recebam novos equipamentos para a recepção do sinal de TV aberta e gratuita na banda Ku. O trabalho será acompanhado pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi).

 

EXPANSÃO DO 4G – Entre os compromissos previstos no edital, está a expansão do sinal 4G ou superior para localidades e municípios que ainda não contam com essa tecnologia. Esse padrão de conectividade será ativado em 447 localidades e em 53 municípios, beneficiando 181,6 mil pessoas. Além disso, 7,5 mil quilômetros de rodovias federais (hoje sem conectividade) serão contemplados com cobertura de internet 4G.

 

Tabela 2 - 5g no CentroOeste 2

 

FIBRA ÓPTICA – Outro investimento assumido pelas empresas vencedoras é a implantação de redes de fibra óptica (backbone) em cidades que não contam com a infraestrutura. Esse tipo de cabeamento otimiza a transmissão de dados e a conexão à internet. No Centro-Oeste, 14 municípios receberão a rede. Desses, 13 são do estado de Goiás e um de Mato Grosso do Sul. Mais de 68 mil pessoas serão beneficiadas com a rede de 423,8 mil metros de rede. O prazo para a entrega da rede de transmissão é 31 de dezembro de 2025.

 

CONECTIVIDADE EM ESCOLAS – Com a venda da faixa de frequência de 26 GHz, o Governo Federal assegurou R$ 3,1 bilhões para investimento em conectividade nas escolas públicas de todo o Brasil. A escolha dos projetos será feita pelo Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas (GAPE), a ser formado por representantes do MCom; da Anatel; do Ministério da Educação; e representantes de cada uma das empresas vencedoras da faixa de 26 GHz. Caberá ao GAPE definir os projetos, detalhando características, critérios técnicos, cronograma de metas e estudos de precificação.

 

Info 5g centro-oeste